25 março 2010

POLÊMICA: Gays unidos contra Dourado



Salve, leitor amigo do Pimentas!

Tudo na santa paz?

Conosco, tudo. Mas pros lados de Marcelo Dourado, o polêmico participante do BBB10, o negócio anda arretado. Conforme declarou a tia do participante, ele teria enfrentado problemas com travestis e essa poderia ser a causa de seu comportamento pouco amistoso com Dicesar, o maquiador e drag-queen.

Rosângela Pereira, a tia, escreveu em seu blog pessoal um relato, contando detalhes da tal confusão entre o lutador e os travestis.

O Famosidades divulgou o seguinte trecho:

"Na história, Dourado teria por volta de 29 anos e passava pela rua onde morava com mais três amigos. Então, alguns travestis que estavam no local começaram uma confusão: "Eles vinham passando pela esquina de nossa casa, quando foram abordados e agredidos, verbal e fisicamente, pelos travestis que ali faziam seu ponto (...) Os travestis ameaçavam os guris de chamar a polícia, caso não fizessem o que eles queriam (precisa explicar?)", escreveu a tia, e garantiu que nem o brother nem os amigos agrediram os travestis.

E, ainda segundo ela, até os policiais que chegaram ao local foram violentos quando abordaram os jovens e até espancaram um amigo de Dourado que chegou a ter traumatismo craniano.
"O estrago está feito e meu sobrinho, mais uma vez vítima de gente inescrupulosa, está ameaçado sim de morte, já que com esse tipo de grupo não se brinca!".

"Você não vê travestis com perfil violento em nenhum lugar do Brasil, nem notícias de travestis roubando e matando. Agora, lutadores cometendo violência, inclusive contra homossexuais, isso a gente vê toda hora", declarou o presidente do Movimento de Gays, Travestis e Transformistas (MCT), Loren Alexandre. "Redigimos um manifesto e estamos trabalhando na internet, com amigos e clientes para votarem contra ele. Não é por preconceito, mas pelo desrespeito com que ele nos trata", continuou Loren.

A própria tia de Dourado não quis mais comentar o assunto. "Fiz com boa intenção, mas fui intimada por pessoas a retirar [a declaração]", contou ela.

Bom, lá vai minha opinião, e que venham as pedras:

Eu estou sinceramente de saco cheio da hipocrisia. Não acho que qualquer agressão se justifique em qualquer caso, sou contra esse tipo de postura neandertalesca. Entretanto, acho também que o preconceito existe dos dois lados. Tem lutadores violentos e agressivos em TODAS as classes de lutas, escolas, academias, etc, mas NEM TODOS SÃO ASSIM.

Ao contrário do que dá a entender o senhor Loren Alexandre, nem todo lutador é marginal. Nem todo lutador anda pelas ruas procurando briga com gays, heteros, árvores, etc. Essa é uma generalização ignorante, que só faz fomentar preconceito. Da mesma forma, nem todo travesti é um marginal, como parece querer mostrar o depoimento da Titia Dourado. Essa também é uma generalização da mesma estirpe da que citei agora a pouco.

Em outras palavras, não me venham dizer que todo travesti é um santo imaculado, vítima da perseguição atroz da sociedade, porque não é. Nem me venham dizer que todo lutador é um santo imaculado, vítima do preconceito da mesma sociedade, porque não é.

Você, homem que está lendo este post, me diga com franqueza: já foi cantado de forma elegante e inteligente por uma mulher? E por um homem? E já foi cantado de forma baixa e ridícula por uma mulher? E por um homem? Eu ja passei por todas essas situações. Algumas mulheres já me cantaram de formas agressivas, nojentas. Nem por isso acho que todas são assim, como algumas são. Alguns gays ja me cantaram inclusive se mostrando preconceituosos contra minha heterossexualidade, questionando como eu posso não gostar de algo que eu não experimentei. Nem por isso acho que todos os gays sejam escrotos, como alguns são. Já fui cantado de formas absolutamente elegantes tanto por mulheres quanto por homens. Infelizmente sei que nem todos são assim.

Tem bons e maus sujeitos no meio dos gays, dos heteros, dos políticos, de todos os grupos. Agora, sob o pretexto de um programa de televisão, ambos os lados estão perdendo ótima oportunidade de levantar um debate inteligente sobre o tema. E se querem saber de uma coisa, eu não acho o Dourado esse monstro que alguns dizem que é. Nem acho o Dicesar esse santo que alguns dizem que é. Também não acho o Dourado um santo. E não acho o Dicesar o cretino que alguns pensam. Acho mesmo é que tem muita gente confundindo conceitos, misturando ideias e fazendo auê. Enquanto isso, os dois alheios a tudo isso, seguem na disputa por um milhão e meio de Reais que infelizmente não vai cair nos nossos bolsos!

O bem e o mal não vivem no mundo do homem. Vivem unicamente no próprio homem.

Abração pra ti, leitor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apimente você também

Artigos recentes