28 dezembro 2009

Joga pedra na Geni?



E aí povo do Pimentas, como vão as coisas?

Não falarei de música não. Vou falar de política!

Alguns dias atrás eu estava muito inspirado para ouvir música e em meio aos links no Youtube enveredei para Chico Buarque (nunca acertei tanto no artista) e em meio a tantas músicas dele ouvi "Geni e o Zepelim". Quase instantâneamente lembrei da relação PT-PMDB.

Começamos pelo início da música:
De tudo que é nego torto
Do mangue e do cais do porto
Ela já foi namorada
O seu corpo é dos errantes
Dos cegos, dos retirantes
É de quem não tem mais nada
Dá-se assim desde menina
Na garagem, na cantina
Atrás do tanque, no mato
É a rainha dos detentos
Das loucas, dos lazarentos
Dos moleques do internato
E também vai amiúde
Co'os velhinhos sem saúde
E as viúvas sem porvir

Vejamos,  o PMDB nasceu 1980, após a nova Lei dos Partidos Políticos, restituído o pluripartidarismo extinto pelo Ato Institucional Número Dois. Desde a sua origem o partido nunca elegeu o Presidente e nem encabeçou alguma disputa!

Durante os governso de Itamar Franco e de Fernado Henrique ele fez parte da base aliada, pois era um dos partidos mais numerosos no Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado Federal). Nesse período o Partido dos Trabalhadores sempre foi oposição aos governos, papel que desempenhou brilhantamente!

O PT foi fundado na mesma época, com forte viés socialista democrático, por líderes sindicais, intelectuais de esquerda entre outros.Durante longo tempo o Partido dos Trabalhadores foi oposição aos governos, papel que desempenhou brilhantamente!


Eis que em 2002 elege-se Luis Inácio "Lula" da Silva e o PMDB e PT enamoram-se!

Dando alusão ao seguinte trecho:
Um dia surgiu, brilhante
Entre as nuvens, flutuante
Um enorme zepelim
Pairou sobre os edifícios
Abriu dois mil orifícios
Com dois mil canhões assim
A cidade apavorada
Se quedou paralisada
Pronta pra virar geleia
Mas do zepelim gigante
Desceu o seu comandante
Dizendo –- Mudei de ideia

– Quando vi nesta cidade
– Tanto horror e iniquidade
– Resolvi tudo explodir
– Mas posso evitar o drama
– Se aquela formosa dama
– Esta noite me servir
Essa dama era Geni

Sendo o PMDB detentor de uma grande bancada, era imprescindível ao governo Lula aproximar-se do PMDB afim de  possibilitar a governabilidade (linda palavra para maquiar as contradissões históricas!) foram oferecidos ao PMDB, em 2003, os ministérios das Comunicações, Minas e Energia e Previdência Social. Lideranças outrora alinhadas a Fernando Henrique se aproximaram do governo e assim José Sarney e Renan Calheiros (duas vezes) ocuparam a presidência do Senado entre 2003/2007.

No segundo mandato de Lula o partido perdeu a Previdência Social mas foi contemplado com Gedel Vieira Lima no Ministério da Integração Nacional e com a escolha de Nelson Jobim para o Ministério da Defesa. Ao todo o PMDB detém seis ministérios. No sentido inverso senadores como Pedro Simon, Mão Santa e Jarbas Vasconcelos se mantêm na oposição. Hoje o maranhense José Sarney preside o Senado e o paulista Michel Temer presidente tanto da Câmara dos Deputados quanto do partido.
Acontece que a donzela
– e isso era segredo dela –
Também tinha seus caprichos
E a deitar com homem tão nobre
Tão cheirando a brilho e a cobre
Preferia amar com os bichos

Essa paixonite (muito mal vista por muitos) chegou ao ponto de cogitar-se que o PMDB indicaria o vice na chapa de Dilma para as eleições de 2010! Entretanto esse amor não é tão afinado assim e eles a andam quebrando os pratos. O PMDB quer sugerir o nome de Michel Temer, atual Presidente da Câmara dos Deputados, ficando abalado com a sugestão de Lula da indicação de uma lista tríplice para que a Ministra escolhesse alguém com quem tivesse afinidade.

O partido ainda mantém discussões internas sobre a possível candidatura de Roberto Requião, governador do Paraná. Se a aliança não der certo, e o amor acabar, ficamos com o final da música:
Foram tantos os pedidos
Tão sinceros, tão sentidos
Que ela dominou seu asco
Nessa noite lancinante
Entregou-se a tal amante
Como quem dá-se ao carrasco
Ele fez tanta sujeira
Lambuzou-se a noite inteira
Até ficar saciado
E nem bem amanhecia
Partiu numa nuvem fria
Com seu zepelim prateado
Num suspiro aliviado
Ela se virou de lado
E tentou até sorrir
Mas logo raiou o dia
E a cidade em cantoria
Não deixou ela dormir
Joga pedra na Geni
Joga bosta na Geni
Ela é feita pra apanhar
Ela é boa de cuspir
Ela dá pra qualquer um
Maldita Geni

E então, qual será o fim deste romance?


Um comentário:

  1. Adorei o pássaro símbolo do PT.Concordo com a semelhança do pardal e o PT.

    ResponderExcluir

Apimente você também

Artigos recentes