03 dezembro 2009

Brasil usou strippers e "pó" pra ganhar Olimpíadas, diz Robin Williams



Oi, leitor do Pimentas, beleza?

Gíria estranha, né? "Beleza". A gente diz uma palavra desconexa e todo mundo entende que na verdade a gente tá querendo mesmo é perguntar se tá tudo bem, se as coisas estão em ordem, etc... interessante como a gente tem a habilidade de falar uma coisa e as pessoas interpretarem todo o sentido que ela contém.



Tô falando isso porque em entrevista a David Letterman (aquele que inúmeras vezes a gente já disse que inspirou o Jô, etc), o ator americano Robin Williams mandou a seguinte:

"Espero que ela (Oprah Winfrey, apresentadora americana considerada uma das mulheres mais influentes do mundo) e Michelle (Obama, primeira dama dos EUA) não tenham ficado chateadas ao perder as Olimpíadas. Chicago mandou as duas, o Rio de Janeiro mandou cinquenta strippers e meio quilo de pó. Não foi muito justo".

Piada?
Grosseria de perdedor?
Visão estereotipada do Brasil?

Renato Machado, no Bom Dia Brasil de hoje cedo, praticamente ensaiou um minuto de silêncio depois de ver as cenas do ator americano falando isso, balançando a cabeça negativamente. Uma breve busca no Google pela expressão "strippers e pó" mostrou 630000 resultados correlatos, a maioria absoluta detonando Robin Williams pela piadinha...



Eu me vejo, leitor, sentado num banco, a lá Forrest Gump. Em vez de estar lá sozinho, me vejo batendo um longo papo com Homer Simpson. Ele é sem dúvida um dos ícones do politicamente incorreto. Os Simpsons, em seus vinte anos de história, já satirizaram o mundo inteiro, inclusive os EUA e o Brasil (vide o episódio O Feitiço de Lisa, em que eles vem ao Brasil e mal descem do avião e já são assaltados, sequestrados, etc...). Acho que a reação do Homer seria repetir a piada algumas vezes, rir muito dela, e tocar a vida pra frente. Aqui no Brasil, vários outros personagens reais ou não fariam a mesma coisa, e talvez devolvessem a piada no mesmo nível, ou noutros.

O que eu achei? Que foi uma piada, tão somente isso. Se as proporções da piada são muito grandes, é questão de foro íntimo e pessoal. Se eu fosse me estressar com isso, provavelmente ia me estressar também com os brasileiros que dizem que mineiro é tudo caipira. Ou que baiano é tudo preguiçoso, que carioca é tudo marginal, que gaúcho é gay, que cearense é cabeçudo, etc, etc... A gente precisa mesmo é aprender a rir um pouco mais e estressar um pouco menos.

Até porque, no caso do Robin Williams, é choro de perdedor! E que venha 2016!

5 comentários:

  1. Piada como qqr um poderia fazer...
    O cara é grande figura do cinema, sou fã dele, sei q ele é do tipo q age por impulso, é só ler um pouco sobre ele, e vc vai ver o motivo de ele ter bom humor...
    Na real, precisaríamos, como brasileiros saber pq temos essa imagem lá fora... de onde ele tirou essa idéia de stripers e 'pó' ?!?! "pensa povo" quase que ele fala da imoralidade política...
    O cara poderia mto bem ter falado tudo oq falou e nem ter tido essa repercussão idiota na mídia se tivesse sido deixado de lado essas palavras...
    Telejornais de 'respeito' tecendo comentários e mais comentários sobre isso...affff...

    ResponderExcluir
  2. Também acho muita hipocrisia questionarem isto que foi realmente apenas uma piada.

    Nós brasileiros também fazemos várias piadas com Portugueses, Argentinos e Japoneses.
    E muita gente que achava graça, agora fica querendo criticar Robin Williams.

    Liberdade ao Humor !!

    ResponderExcluir
  3. Maria Terezinha (TE)3 de dez de 2009 22:44:00

    É a imagem que o Brasil tem lá fora. Não adianta chiar.Fazem questão de mostrar mulher pelada no carnaval, queriam o que? E os filme que mostram lá. Carandiru, Tropa de Elite. Sem falar dos noticiários que mostram a guerra do tráfico no Rio.

    ResponderExcluir
  4. André,
    Galera do COB odeia uma verdade .................
    E se ele falasse que aqui no Rio, traficante não brinca em serviço e derruba helicóptero? Incendeia ônibus no meio do bairro Copacabana?

    ResponderExcluir
  5. O brasileiro se comporta como aquele colega de escola inconveniente que faz piada com todo mundo o tempo todo, mas quando alguém manda uma pra ele da uma de ofendido. Que saco, piada é piada, adorei. Na hora de divulgar o Brasil é um festival de bunda, as notícias são de crimes e outros horrores, o Robin Willians pegou leve. Na hora de fazer piada de português, de judeu todo mundo ri. Tanto drama por nada.

    ResponderExcluir

Apimente você também

Artigos recentes