02 outubro 2009

Meu PT em outros partidos



Tenho muito orgulho de ser petista. Desde que me entendo por gente, mesmo antes de tirar meu título de eleitor, em 94, sempre fazia o mesmo em dia de eleição: pegava minha bandeirinha, cuidadosamente guardada em meu quarto, tirava a estrela vermelha da gaveta e, orgulhoso, ajeitava ela no lado esquerdo da camisa que eu estivesse usando, que sempre tinha uma cor não chamativa, para que ela, a estrela, brilhasse sozinha em meu peito.

Era muito prazeiroso enfrentar aquela militância paga malufista, aquela arrogância tucana, o pessoal do MR8 (movimento que se diz de extrema-esquerda mas que é fortemente ligado ao quercismo em São Paulo...). Eu, adolescente, mas com consciência política já acentuada e um bom conhecimento do assunto, ficava horas e horas discutindo com quer que fosse e demonstrando por A + B as razões que faziam do Partido dos Trabalhadores o melhor.

Tenho muito orgulho desse passado. Os anos se passaram e ficou demonstrado que aquele jovem estudante tinha razão. Sim. As pessoas daquele partido que ele amava estão por aí, realizando belos trabalhos em suas vidas públicas e demonstrando o quanto ele tinha razão. Vou falar rapidamente de três pessoas que , dia após dia, fornecem elementos para que esse sentimento positivo fique a cada dia mais forte:

- Cristovam Buarque. Recentemente ele teve a coragem de propôr um plebiscito sobre o fechamento do Congresso. Independentemente de ser a favor ou contrário, o senso de oportunidade de se trazer esse assunto à baila faz dele um nome que merece ser visto com muito respeito. Além disso, e aqui aquilo que o distingue dos demais políticos, a sua preocupação declarada e constante com a problemática da educação. Sua campanha eleitoral, em 2006, foi toda calcada em cima desse assunto. Não teve uma floresta de votos, mas certamente plantou sementes que hão de germinar no solo árido de idéias que costuma ser o debate eleitoral nacional.

- Soninha Francine, atualmente na sub prefeitura da Lapa ( grande bairro paulistano). Acompanhar sua atuação pública através do blog que ela mantém é um interessante exercício de ver como se concilia o idealismo juvenil que ela mantém aceso em si com o mundo real das decisões políticas. "Continuamos querendo mudar o mundo, uma rua de cada vez" talvez seja uma de suas frases mais simbólicas. Outra é "O poder é ótimo. Inferno é não poder" (definição que ela deu às situações onde é procurada pela população de sua sub-prefeitura para a resolução de problemas que não tem como ser resolvidos naquele momento. Seu maior mérito é a transparência. Quantas pessoas públicas você conhece que divulgam seu hollerith na Internet ? Ela já fez isso...

- Marina Silva. A história de Marina Silva,segundo a nada petista Barbara Gancia, a credencia a ser uma "Lula de saias sem a nódoa do sindicalismo". De fato sua biografia é uma das mais bonitas da vida pública nacional. Todos conhecem seus méritos: aprendeu a ler e escrever com 16 anos e ainda assim formou-se no curso de História da Universidade Federal do Acre. Galgou diversos cargos eletivos nos poderes legislativos (vereadora, deputada estadual, senadora). Foi Ministra do Meio Ambiente e, recentemente, eleita pelo jornal britânico The Guardian como uma das 50 pessoas em condições de ajudar a salvar o planeta.

Claro que você, leitor, deve estar se perguntando o óbvio: afinal, essas três pessoas hoje não são mais do PT. Mas a culpa não é delas: não foram elas que deixaram o partido. Foi o partido que mudou a ponto de excluir essas pessoas de seus projetos.

Aquele garoto, que hoje cresceu, continua tendo muito orgulho de ser petista, mas ocupa boa parte do tempo que destina à escolha de seus candidatos na busca desse PT perdido e hoje espalhado em outros partidos...

Fernando Miller

4 comentários:

  1. Faço minhas as tuas palavras.............

    ResponderExcluir
  2. fala Fernando!!
    Quando li o título imaginei que viria mai sum blablabá sobre o Lula e seus "grandes feitos".
    Não sou um radical anti-PT, mas não sou simpático as ideias socialistas/comunistas.
    o que tu colcou no texto é a mais pura verdade, lembro da minha infância, do PT qu etinha uma ideologia e que a colocou no lixo, começando da expulsão de Deputados que votaram contra o partido e fundaram o PSOL, ao caso da saída da Senadora Marina Silva. Claro que houveram algumas dissidências que foram por interesse, como caso do Arns, que foi para o PSDB!!
    Abraço tchê!!!

    ResponderExcluir
  3. Cesar,se quiser puxar pela memória, lembro da Beth Mendes tendo problemas com o PT por ter votado no Tancredo Neves no colégio eleitoral de 85...
    Luciana, obrigado pelo comentário !

    ResponderExcluir

Apimente você também

Artigos recentes