20 outubro 2009

Lívia Andrade tem mais que peitões?


Com esses comentários o responsável pela invenção da Tiazinha e Feiticeira comentou em seu twitter a participação da atriz Lívia Andrade no programa Silvio Santos durante a entrevista com o jogador Ronaldo.

Claro que para quem criou os inusitados personagens deve ser de fato estranho ver uma mulher não servindo apenas de enfeite. É compreensível. Quem começou fazendo nome na televisão à base de testosterona adolescente e hoje, pelo que lemos aqui no Pimentas no Reino mesmo, obtém "emoções" na base do sildenafil galvanobuênico deve mesmo estranhar uma mulher bonita se destacando por seus atributos não apenas físicos...




Seguindo a lição ensinada pela cartilha do Pânico, que comprovou que o Ronaldo só funciona bem no vídeo se uma beldade estiver por perto (podem ver, toda a saga do glorioso Zina perto de seu ídolo sempre teve por perto Sabrina Sato), a direção do Programa Silvio Santos viu em Lívia Andrade a pessoa mais correta para servir como lubrificante a duas engrenagens fantásticas, porém que inevitavelmente emperrariam (Silvio Santos, genial apresentador de TV, tem sérias dificuldades quando precisa entrevistar alguém. Do outro lado, Ronaldo é extremamente tímido e já não gosta de conceder entrevistas nem em seu habitat natural, os vestiários e as zonas mistas, quanto mais em um lugar onde é um peixe fora d'água).



Não lhe faltaria legitimidade e conhecimento de causa , pois além de tudo ela é um dos símbolos femininos da torcida corinthiana.

A feliz escolha do SBT foi correspondida em 95%. Um deslize em um comentário sobre o jogador Kaká foi o único senão da participação. Tudo bem. Ela entra assim no seleto clube de Hebe Camargo mandando abraços para o "querido amigo Naji Nahas" (anos 80, escândalo da bolsa de valores, ouviram falar? Joguem na wikipédia), Ana Maria Braga falando das nozes que pertencem à fauna brasileira ou Ione Borges festejando com ares patrióticos a vitória do espanhol Rafael Nadal em um torneio de Grand Slam.

Quem acompanha o trabalho de Lívia Andrade no "Jogo dos Pontinhos", no Programa Silvio Santos, pode perceber nela elementos que revelam um grande potencial humorístico: ela é naturalmente popular, não tem papas na língua, fala coisas com uma malícia tipicamente brasileira e, apesar disso, faz sucesso entre os mais velhos e as crianças.


Por essa sinceridade e essa característica aparente de "falar antes e pensar depois", ela poderia ser uma versão adulta da menina Maysa ou, até considerando sua origem de "Mallandrinha" (similar do extinto programa de Sérgio Mallandro, das Panicats ou das Chacretes do século passado) uma eventual sucessora de Dercy Gonçalves (que surgiu para a vida artística nos palcos do teatro de revista).




Seu trabalho ontem chamou atenção. No mesmo twitter, veja o que Daniela Beyrute (@danibey , para os twitteiros), simpaticíssima diretora do canal, comentou em twittada exclusiva para o Pimenta que assina esse texto.

Em comentário público pouco depois, um elogio:


@Danibey: Ela com o Ronaldo ta mto engracada... mto maluca! Nunca tinha visto ela assim... rs

Ou seja: se é verdade que sorte é o encontro de oportunidade com capacidade, parece que quando teve a oportunidade de estar entre dois gigantes, a moça foi capaz de se destacar. Ponto pra ela!

2 comentários:

  1. Maria Terezinha (TE)20 de out de 2009 17:41:00

    Concordo com você em tudo. E tem mais, a Lívia é a Maisa amanhã

    ResponderExcluir
  2. Maria Terezinha(TE)20 de out de 2009 20:17:00

    Tá errado, a Maisa vai ser a Lívia amanhã

    ResponderExcluir

Apimente você também

Artigos recentes